Dengue: um problema dos governantes, um problema seu!






Quando o Estado cumpre seu papel e um problema grave de saúde pública continua, cabe a cada cidadão olhar também para o seu dever. A dengue é sim um problema que cabe primeiro aos governantes avaliarem se estão fazendo o que têm por obrigação fazer. Assim tem sido no Acre, mas a própria guerra travada contra o Aedes aegypti mostra que de nada vale levar para as ruas homens, máquinas, um verdadeiro batalhão para retirar entulho até mesmo dos quintais de algumas residências, quando ainda detectamos que 66% dos casos de foco do mosquito são encontrados em caixas d'águas. Portanto, essa batalha só é vencida se cada cidadão fizer a sua parte.

A dengue infecta, anualmente, entre 50 e 100 milhões de pessoas em mais de cem países, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Dessas, cerca de 550 mil necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da doença.

No Acre, uma verdadeira operação de guerra foi travada assim que o governador Tião Viana assumiu seu mandato, em 1º de janeiro de 2011. O primeiro dia útil de trabalho teve como primeira agenda anunciar a "Guerra contra a dengue". Os dados alarmantes apontavam mais de 2.400 casos de suspeitas da doença por semana. A batalha então começou, e cerca de 8.500 toneladas de lixo foram recolhidas em uma ação conjunta realizada pelo governo do Estado e Prefeitura de Rio Branco.

Em 4 de novembro do mesmo ano, cerca de 4.500 toneladas de lixo voltaram a ser retiradas de quintais e ruas. A população entendeu a gravidade do problema e a grande maioria se juntou para contribuir na diminuição desses números. O índice de infestação predial em dezembro de 2011 era de 10,1. Em novembro de 2012, caiu para 6,4. Nesses dois anos, foram 36 mil unidades de capa de caixa d'água adquiridas e distribuídas pelo Governo do Estado. Agora, mais 30 mil unidades de tampas de caixa d'água serão adquiridas, um custo de R$ 1,5 milhão.

No início do ano passado foi anunciado que "A guerra não pode parar" e todas as secretarias do governo estadual e municipal se mobilizaram com seus servidores para dar mais força a essa batalha. Também foram chamadas as associações de bairros de áreas com maiores índices de infestação. Afinal, era preciso ecoar que o momento não estava para se acomodar. O número assustador de 2.400 casos por semana, detectado em janeiro de 2011, caiu nas mesmas semanas de 2012 para cerca de 204 e, na última semana do mesmo ano, aumentou para 229 casos. Isso mostra que em período propício para a proliferação do mosquito não dá para baixar a guarda.

Agora, neste início de 2013, a Prefeitura de Rio Branco e o governo do Estado fazem outro apelo, informando que "A Guerra continua" e que precisam da colaboração de todos. Os dados mostram que tanta mobilização vale a pena, pois é você cidadão que faz a diferença, afinal, a caixa d'água está na sua casa, no seu quintal.

Mas não só os números mostram que todos devem se preocupar: agora a dengue ameaça voltar ainda mais perigosa, com o vírus tipo 4. Ou seja, aquele argumento de que se o cidadãojá pegou uma vez está imune não funciona. Pois a dengue tipo 4 torna novamente vítima aquele que já foi vítima. Então, cidadão, vamos lutar contra a dengue, ou você pode ser derrotado por ela.

Dengue: um problema dos governantes, um problema seu! Dengue: um problema dos governantes, um problema seu! Editado por saude.chakalat.net on 03:02 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.