Rio tem mais casos de dengue em 2011 do que 2010 e 2009 juntos





Em menos de três meses, o número de notificações de casos de dengue no
Rio é maior do que o total dos anos de 2010 e 2009 somado na capital.
Desde janeiro já foram notificados 8.315 casos da doença na cidade.
Nos dois anos anteriores, somados, foram 5.843 notificações.

O surto da dengue chegou à Zona Sul do Rio, no bairro Cosme Velho,
onde 23 pessoas tiveram a doença, somente este ano. A informação é da
Secretaria municipal de Saúde. Agora já são 14 bairros da cidade com o
surto da dengue.

O surto se dá quando há mais de 300 casos por cada cem mil habitantes.
Em Pedra de Guaratiba, já são 1.119,3 casos/ 100 mil habitantes. Os
bairros de Saúde, Barra de Guaratiba, Catumbi, Bonsucesso, Anil,
Centro, Cocotá, Acari, Santa Teresa, Santo Cristo, Paquetá e Rio
Comprido também estão com surto, segundo dados da Secretaria municipal
de Saúde.

Bebê morre de dengue hemorrágica

No último sábado (19), um bebê de quatro meses morreu de dengue
hemorrágica, no Rio de Janeiro, contabilizando 15 mortes pela doença
no estado, somente este ano. A menina estava internada no Hospital
Quinta D'Or, em São Cristóvão, na Zona Norte da cidade.

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde informou que já são 20.150
casos suspeitos de dengue em todo o estado, desde o dia 2 de janeiro
até o dia 12 de março. Procurada pelo G1, a Secretaria estadual de
Saúde não confirmou a morte da menina, alegando que o balanço do
estado só é divulgado às quartas-feiras.

A Secretaria municipal de Saúde estendeu os dias e horário de
funcionamento em 11 postos de saúde localizados em áreas com maior
incidência de dengue. Os postos passam a abrir todos os dias da semana
(inclusive sábados e domingos), das 8h às 20h. Somente a Policlínica
Augusto Amaral Peixoto, em Guadalupe, não funcionará aos domingos.

Municípios com epidemia
Quatro municípios do estado do Rio de Janeiro já apresentam casos
localizados de epidemia de dengue, de acordo com informações
confirmadas pela Secretaria estadual de Saúde na última quarta-feira
(16).

O município com maior taxa de incidência é Bom Jesus de Itabapoana, no
Noroeste Fluminense, com 2.447,4 casos por 100 mil habitantes. Outros
municípios em alerta são: Cantagalo (1.321,5 casos/100 mil
habitantes), no Norte Fluminense, Santo Antonio de Pádua (1.158,5
casos/100 mil habitantes), no Noroeste do estado, e Magé (599,6
casos/100 mil habitantes), na Baixada Fluminense.

Número de óbitos dobrou
Os municípios que registraram os casos de morte foram: Nova Iguaçu
(1), Magé (1), Cabo Frio (1), São Gonçalo (2), Maricá (1), Rio de
Janeiro (6), São João do Meriti (2) e São José do Vale do Rio Preto
(1).

Nos dois primeiros meses de 2011, a subsecretaria havia informado que
sete pessoas já haviam morrido por causa da dengue. De acordo com os
novos números divulgados, o número de óbitos dobrou em apenas 15 dias.

Rio tem mais casos de dengue em 2011 do que 2010 e 2009 juntos Rio tem mais casos de dengue em 2011 do que 2010 e 2009 juntos Editado por Dani Souto on 10:02 Nota: 5

Um comentário:

bialopes disse...

OS MOTIVOS DA DENGUE CONTINUAR MATANDO:
1- Condução completamente equivocada nas ações de controle do vetor.
2- Uso de repelente no lugar de inseticida.
3- Uso de veneno para baratas.Não mata mosquitos!
Por que morrem as pessoas:
a)Médicos e Hospitais completamente despreparados para atender os pacientes.
b) Ministério da Saúde "empurrando" Paracetamol, causando danos irreversíveis ao fígado, rins, já bastante agredidos pela DENGUE...

Tecnologia do Blogger.