Falta de chuvas reduz casos de dengue no CE






De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado, a redução foi de 68,58% nos registros de junho em relação a maio


O Ceará registrou, no último mês de junho, uma redução de 68,58% nos registros de casos de dengue, em relação ao mês anterior. Foram 376 casos; 821 a menos do que em maio. No ano, foram confirmados, até junho, 5.516 casos em 79 municípios. Foram também confirmados 25 casos de dengue hemorrágica, com um óbito, e 32 casos de dengue com complicação, com dois óbitos. Há um óbito em investigação.

De acordo com o coordenador de Promoção e Proteção à Saúde da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), Manoel Fonseca, a queda do número de casos confirmados deve-se à reduzida quantidade de chuvas que caiu, em todo o Estado - especialmente na Capital -, este ano. "A disseminação da dengue acontece através da água, que é onde ficam as larvas, que viram os ovos de onde nascem os mosquitos", explica. Com a menor quantidade de casos, a circulação viral também diminui. "Estamos vivendo uma situação semelhante a que vivemos no ano passado", acrescentou Fonseca.

Em 2010, tem se verificado também uma maior concentração dos casos de dengue. Em 2009, havia 180 municípios com infestação pelo mosquito Aedes aegypti e 112 com transmissão da doença. Este ano, até agora, os municípios com infestação são 155 e 72 deles com transmissão da dengue. As epidemias ocorrem com a renovação de parcela da população, o que ocorre num período em torno de cinco anos, ou pela entrada em circulação de um novo sorotipo. "Com a redução dos casos, em Fortaleza, é natural que a queda se reflita em outras regiões. Grandes cidades são transmissoras de vírus", acrescenta Fonseca.

Ele conta que a Sesa realizou um intenso trabalho de combate à dengue após a última epidemia pela qual o Estado passou, em 2008. Desta forma, revela, caiu o número de suscetíveis, o que também contribuiu para a queda do número de casos.

Até o ano passado, circulavam no Ceará os sorotipos DEN 2 e DEN 3 e, este ano, houve a reintrodução do sorotipo DEN 1, que foi encontrado no município de Tauá e em municípios do Cariri. Por conta disso, Tauá e Juazeiro do Norte concentram 48% dos casos de dengue hemorrágica e somente o município de Tauá responde por um quarto de todos os casos confirmados de dengue no Ceará.

Nos municípios em que não circula o sorotipo DEN 1, menos pessoas estão sujeitas a contrair a doença. Por outro lado, a incidência de casos da forma mais grave da doença está ano a ano diminuindo de faixa etária.

De acordo com dados da Sesa, a cada ano aumenta proporcionalmente o número de casos em crianças e adolescentes. A média de idade dos pacientes com as formas graves da dengue caiu de 38 anos, em 2001, para 18 anos, em 2008.

DICA DO BLOG: Melhores ofertas de CAMERAS DIGITAIS e FILMADORAS
Falta de chuvas reduz casos de dengue no CE Falta de chuvas reduz casos de dengue no CE Editado por Dani Souto on 16:25 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.