Alagoas ultrapassa 20 mil casos de dengue em 2010





Dor de cabeça, dores no corpo e muita febre. Os sintomas são parecidos com os da gripe, mas trata-se da dengue, doença bem mais grave que pode levar à morte. Somente em Alagoas, nos primeiros cinco meses deste ano os números já ultrapassaram os registros da mesma época, nos últimos três anos. Ao todo são 20.968 notificações da dengue clássica e 389 da dengue considerada grave, com 20 mortes.

Os números são do Boletim da Dengue, divulgado ontem pela Secretaria de Estado da Saúde. Nos últimos três anos, o número que mais se aproximou do registrado em 2010 foi em 2008, quando foram registrados 13.341 casos da dengue clássica e 317 da dengue grave, com 13 mortes.

Por conta do grande número de casos da doença, 36 municípios já estão em situação epidêmica e outros 23 estão em alerta. As cidades que mais registraram casos foram Maceió (5.552), Arapiraca (3.167), Palmeira dos Índios (2.852), Rio Largo (2.440) e Santana do Ipanema (1.594).

Além desses municípios, a situação também é preocupante em outros onde é alto o Índice de Infestação Predial. O ideal é estar abaixo de 1%, mas muitos estão em alerta (até 3%) e alguns correm risco de surto (índice acima de 3%). Na área rural de Campo Grande e de Girau do Ponciano, o índice chega a 15,5% e, em Água Branca, o índice é de 11,54%.

Tratamento

A Secretaria de Estado da Saúde orienta que as pessoas com sintomas da dengue devem procurar as unidades básicas de saúde e os ambulatórios 24h. Em Maceió elas são o PAM Bebedouro; PAM Dique Estrada, Vergel; e as unidades de saúde Rolan Simon, no Vergel; João Paulo II, Jacintinho e Ib Gatto Falcão, no Tabuleiro do Martins. Essas unidades funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

Os pacientes também podem se dirigir aos ambulatórios 24h Denilma Bulhões, no Benedito Bentes; Assis Chateaubriand, no Tabuleiro do Martins; João Fireman, no Jacintinho; Noélia Lessa, na Levada; Dom Miguel Câmara, na Chã da Jaqueira e Clínica Infantil Dayse Brêda, também na Levada. "A população deve entender que o Hospital Escola Hélvio Auto só é destinado aos pacientes graves, pois ele é responsável pelo tratamento das doenças infecto-contagiosas", ressaltou Cleide Moreira, diretora de Vigilância Epidemiológica.
Alagoas ultrapassa 20 mil casos de dengue em 2010 Alagoas ultrapassa 20 mil casos de dengue em 2010 Editado por Dani Souto on 13:27 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.